BVS em Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas, uma conquista coletiva

A iniciativa de criar uma Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) em Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas (MTCI)  de caráter regional, surgiu como resposta do Centro Latino-americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME/OPAS/OMS) para cobrir a necessidade expressa de vários países de melhorar a disponibilidade e o acesso à informação científica e técnica relevante sobre esta questão. Particularmente, a iniciativa se desenvolveu a partir da representação da OPAS na Nicarágua, quando foi pedido apoio à BIREME para oferecer uma solução digital às necessidades de informação do Instituto de Medicina Natural e Terapias Complementares do Ministério da Saúde da Nicarágua e suas filiais ao longo do país.

Em dezembro de 2015, a BIREME participou de uma oficina de fortalecimento de capacidades em pesquisa em MTCI para os profissionais do IMNTC e suas filiais.  Durante esse encontro e nos meses posteriores foram identificadas as possíveis soluções para as necessidades de informação.  O modelo da BVS desenvolvido pela BIREME foi a estrela que guiou o caminho. O projeto continuou se consolidando e adquiriu forma graças ao apoio financeiro da representação da OPAS na Nicarágua e do projeto “Sistemas Integrados de Saúde na América Latina e Caribe” do Governo do Canadá e da OPAS, por meio de uma iniciativa interprogramática.

O projeto foi apresentado durante a  Reunião Regional “Avançando rumo à Saúde Universal, aportes da Medicina Tradicional e Complementar”, realizada em Manágua, Nicarágua, de 6 a 8 de junho de 2017, e dali empreendeu voo.

Participaram dessa reunião delegados de 21 países da Região, provenientes dos ministérios da Saúde, instituições acadêmicas, órgãos de integração, representantes de populações indígenas e afro-descendentes. Os participantes trocaram experiências desses países em matéria de integração da MTCI aos seus sistemas nacionais de saúde, revisando as políticas de integração a sistemas e serviços da área, aspectos regulatórios e gestão do conhecimento e pesquisa.

Durante essa reunião, um grupo de delegados uniu suas vontades para formar uma Rede Regional de MTCI, que assumiu a gestão da BVS MTCI, de comum acordo com a BIREME.  A iniciativa da rede, até agora integrada por instituições de 13 países, é a soma de intenções e o esforço coletivo de quem trabalha na formação de profissionais, evolução de políticas e regulação, promoção, desenvolvimento da pesquisa e prestação de serviços de MTCI. Seus membros vêm trabalhando colaborativamente on-line através de reuniões virtuais e ferramentas de trabalho comuns, na criação dos conteúdos do Portal da BVS MTCI e na gestão da mesma. A BIREME atua como articuladora e facilitadora da mencionada Rede.

A BVS MTCI tem o objetivo de promover a visibilidade, o acesso, o uso e a geração de conteúdos científicos, técnicos e educativos que contribuam com as ações de promoção, desenvolvimento e integração da MTCI aos serviços e sistemas de saúde da Região das Américas, além da colaboração em rede.

O projeto da BVS MTCI para as Américas e a Rede Regional têm recebido a atenção de importantes referenciais internacionais, entre os quais se destaca um recente editorial da revista The Journal of Alternative and Complementary Medicine, intitulado “Articulated Medicine: Pan American Health Organization Reengages Traditional and Complementary Medicine Efforts“.

O lançamento oficial da BVS MTCI para as Américas estará a cargo da Dra. Carissa Etienne, diretora da OPAS, e do Dr. Diego González, diretor da BIREME, durante o 1o Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Complementares e Saúde Pública, que será realizado de 12 a 15 de março de 2018, no Rio de Janeiro, Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *