Manejo sintomático complementario de la infección por COVID-19

Manejo sintomático clínico complementario de la infección por COVID-19

Contenidos en construccion ( Pronto encontraran el contenido completo)

As Práticas Integrativas e Complementares – PICs no âmbito da promoção da saúde, é ver o todo, de forma holística, permitindo estimular a saúde física, mental, social e espiritual envolvendo uma concepção ampliada de saúde, onde as racionalidades médicas complexas  e suas práticas estruturam-se e atuam em termos de um conceito positivo de saúde. Desse modo, proporcionam técnicas, saberes e ações promotoras da saúde e, por vezes, integram, a elas, cuidados terapêuticos, estimulando potenciais de cura e fortalecendo a saúde. Podem-se afirmar, ainda, as potencialidades das práticas  em contribuir para o empoderamento do indivíduo, tendo em vista que esse elemento constitui um eixo central da promoção da saúde, importante na manutenção, prevenção e restabelecimento da saúde (C. D. Tesser.  2009).

O espectro clínico da infecção da doença COVID19 é muito amplo, sendo importante ressaltar que o perfil clínico não está estabelecido completamente, necessitando de mais investigações e tempo para caracterização da doença. No entanto, os principais sinais e sintomas relatados são: Febre (≥37,8ºC),Tosse, Fadiga, Dispneia, Mal estar e mialgia, Sintomas respiratórios do trato superior, Sintomas gastrointestinais (mais raros) ( Mapas de Evidencias Clinicas, 2020). 

Reduzir riscos e ser imunoestimuladores e antivirais naturais é recomendado e pequenas mudanças de hábitos irão ser benéficos tais como: sono adequado, gerenciamento do estress, alimentação adequada, uso de suplementos como vitaminas C , D , A, Zinc, Melatonina entre outros. (Alschuler, L. et  a, 2020).

Óleos essenciais também são opções para minimizar sintomas clínicos indesejáveis, sendo um bom coadjuvante, pois têm propriedades antivirais, que podem auxiliar a sanitizar o ambiente,  devido às propriedades  dos seus componentes químicos, e muitos deles são anti sépticos,  imunomoduladores, anti-inflamatórios,antimicrobianos, antitussígenos, entre outros. Podem também ser utilizados nos ambientes residenciais e comerciais em difusores ( elétricos e velas)  ou spray. (Hawkins, A. et. al., 2018. Golab, M.et.al. 2005).  Como efeito antiviral podemos citar:  Óleo de Gerânio(Pelargonium graveolens), Óleo de Canela(Cinnamomum zeylanicum), Óleo de Capim Limão(Cymbopogon flexuosus), Óleo de Eucalipto(Eucalyptus globulus), Óleo de Bergamota (Vimalanathan, S, et.al 2014. Cermelli, C, et.al. 2008).

Ver mais:

Uso das práticas integrativas e complementares em saúde durante a pandemia do COVID-19: Óleos essenciais e aromaterapia
https://pesquisa.bvsalud.org/mtci/resource/es/biblio-1117109

Uso das práticas integrativas e complementares em saúde durante a pandemia do COVID-19: Plantas medicinais e fitoterápicos
https://pesquisa.bvsalud.org/mtci/resource/es/biblio-1117135

Uma terapia integrativa que vem tendo pesquisas durante a pandemia da doença COVID19, e vem sendo utilizada principalmente em ambientes hospitalares é a ozonioterapia, devido seus efeito antibacteriano, fungicida e principalmente antiviral. Como o Sars-cov-2 é um vírus ainda pouco conhecido, pode ser decisiva  em pacientes hospitalizados a utilização da ozonioterapia, como afirma os Prof. Marianno Franzini, Presidente da SIOOT International, juntamente com o Prof. Luigi Valdenassi sobre o protocolo de tratamento. Acredita-se que possa  reativar e fortalece a microcirculação, melhoria geral das condições clínicas, normalização da temperatura corporal, redução de proteína reativa C (PRC); normalização da frequência cardíaca; melhoria da saturação e redução do suporte de oxigênio; normalização da função renal (creatina), foram alguns dos achados em seus estudos com pacientes hospitalizados. ( L. Valdenassi et. al.. 2020).

REFERENCIAS

Alschuler, L. et  al. Integrative  considerations during the  COVID-19 pandemic. EXPLORE 000, 21–23 (2020).

D. Tesser.  Práticas complementares, racionalidades médicas e promoção da saúde: contribuições poucos exploradas.   cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 25(8):1732-1742, ago, 2009

Hawkins, A. J., Baker, C., Cherry, L. & Dunne, E. Black Elderberry (Sambucus nigra) supplementation effectively treats upper respiratory symptoms: A meta-analysis of randomized, controlled clinical trials. Complement. Ther. Med.(2018) doi:10.1016/j.ctim.2018.

Golab, M., Burdzenia, O., Majewski, P. & Skwarlo-Sonta, K. Tea tree oil inhalations modify immunity in mice. J. Appl. Biomed.3, 101–108 (2005).

Mapas de evidencias clinicas. 2020.  http://mtci.bvsalud.org/pt/mapas-de-evidencia-2. 

Vimalanathan, S. & Hudson, J. Anti-influenza virus activity of essential oils and vapors. Am. J. Essent. Oils Nat. Prod.2, 47–53 (2014).

Cermelli, C., Fabio, A., Fabio, G. & Quaglio, P. Effect of Eucalyptus Essential Oil on Respiratory Bacteria and Viruses. Curr. Microbiol.56, 89–92 (2008).

L. Valdenassi, M. Franzini, Dott. T. Laddomada, G. Masiello, L. Marziani, E. Agosteo, Dott.ssa A. Procopio, M. Carrubba Cacciola,  G. Cinnella, E. Cosolo, S. Gozzo. Ossigeno Ozono Terapia SIOOT nel trattamento del Covid19. 2020. http://www.ossigenoozono.it/IT/CovidDetail/3551/Report_n8_-_Ossigeno_Ozono_Terapia_SIOOT_nel_trattamento_del_Covid19.